sábado, 23 de outubro de 2010

Guardião

A noite chega
Traz consigo os meus demônios
A escuridão me envolve,
Me leva pra casa.

Todo o tempo que tentei fugir…
Inútil!
Eles me querem aqui
Mas eu quero ir embora.

Então eu o vejo,
Meu guardião…
Suas asas se abrem à luz da Lua
Seus olhos brilham e ele estende a mão.

Eles não me deixam ir até ele
Estou presa…
Eu grito por ele…

O luar ilumina o desastre
Ele luta por mim

Ele me ama, puramente...
Não devia, mas ama.

Ele os derrota…
Seus braços me envolvem
E ele me leva embora…
Para um lugar onde não é minha casa
Mas onde estou segura… o dia, a luz…

4 comentários:

  1. Amo seus textos você sabe disso kkk'

    ResponderExcluir
  2. Profundamente Gotico!
    Faz tempo que não via um poema tão melancoligo ;)
    Kissus :*

    ResponderExcluir
  3. hãm... eu fui a primeira a ler né! Sou vip... *-* kaoskoakoskoak

    ResponderExcluir

Por favor, respeite a política de comentários e não faça spam! Comentários do tipo "segue de volta?" "conheça meu blog" e similares serão deletados imediatamente e não retribuídos. Leia meu post e faça um comentário pertinente sobre ele e deixe seu link para que possa retribuir.
Obrigada pela visita e pelo comentário.
Beijos